Rosas e Vai-Vai se destacam

Ontem se iniciou o desfile das escolas de samba de São Paulo e na primeira noite vimos problemas com alegorias e com a cronometragem, que deu 65 minutos para as escolas se apresentarem, mas as mesmas levaram por volta de 4000 componentes cada uma, o que resultou numa correria no final dos desfiles.

As alegorias, sacrificadas por tantos dias de chuva tiveram alguns problemas na Leandro de Itaquera, que prometia um grande desfile, mas 3 carros tiveram dificuldades para entrar na avenida. A Mancha Verde foi a primeira a apimentar as coisas no Anhembi. Fez um desfile correto, mas que perdeu a força do meio pro final, acontecendo o mesmo com a Unidos  de Vila Maria, que surpreendeu com a grandeza dos seus carros alegóricos e com a alegria com que foi executado o samba-enredo. Destaque  também pra Tucuruvi que fez um desfile nos mesmo moldes de Vila Maria e Mancha Verde e que levou para o seu desfile alegorias elogiadíssimas pelo público do Twitter.

A Rosas de Ouro contou a história do chocolate e deu certo. Com um samba bastante animado, a escola chamou o componente pra luta e contagiou as 30.000 pessoas presentes na passarela do Samba. O Carnavalesco Jorge Freitas, campeão com a Gaviões da Fiel e com passagem pela Portela, desenvolveu carros imensos, muito bem acabados e fantasias muito inteligentes. Uma forma diferente de contar um enredo que já foi visto antes em desfiles anteriores.

A Vai-Vai, escola mais tradicional de São Paulo, comemorou seus 80 anos falando da maior paixão do brasileiro, depois do carnaval: a Copa do Mundo. Empurrada pela sua imensa torcida, a agremiação entrou na avenida junto com os primeiros raios de sol.

A escola fala do seu aniversário, das suas conquistas, misturando com as conquistas da nossa seleção e craques como Pelé. No abre-alas, uma imensa imagem de Ogum toda espelhada e a corôa símbolo da escola. Foram feitas referências à Copa na África do Sul.

A Vai-Vai desfilou compacta, com as Alas bastante soltas pela avenida, mesmo com um número grande de componentes e se aproveitando disso fez um excelente desfile, impressionando com a riqueza de detalhes de fantasias e alegorias, especialmente quando o enredo fez menção à história de todas as copas do mundo, de 1930 até o sonho da copa de 2014, aqui no Brasil.

O balanço do primeiro dia foi positivo. Vimos belas imagens, comunidades cheias de garra, de vontade de representar seus pavilhões e no final do dia, dois grandes desfiles.

Veja aqui as cenas que marcaram o primeiro dia de desfiles na capital paulista.

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: