Quarta-feira de Paulo…

O toque de inovação e modernismo estava definitivamente lá, mas vestiu uma roupa diferente no desfile campeão da Unidos da Tijuca. Tinha algo mais nesta apresentação em homenagem a Luiz Gonzaga que nenhum outro carnavalesco pensaria. Sanfonas dançantes, bonecos de barro em enormes gangorras e uma revoada de pombos brancos no ato da coroação do Rei do Sertão.

As alegorias vivas, outra carta na manga maravilhosa de Paulo Barros, foram usadas de forma inteligente e pontual, o que faz com que o espectador visualize o desfile de uma forma mais leve, sem aquele grande impacto de quando esse artifício foi usados nos primeiros anos.

Muito se diz da Unidos da Tijuca. Que o carnavalesco viaja muito, que as comissões de frente estão longe do que o quesito se propõe, que os componentes são engessados e não evoluem de forma espontânea, etc. Mas isso é pura cascata… Na hora em que soa a sirene na concentração, a Tijuca muda de cara. Se veste com garra, com animação e vontade de vencer, desce a avenida e não decepciona na hora de fazer um grande espetáculo. Os dias de show em que se transformou o desfile do Grupo Especial, Unidos da Tijuca e Paulo Barros fazem o casamento perfeito, enchem os nossos olhos com cores e novos movimentos e são aplaudidos de pé quando chegam numa vitória maiúscula como a que nos foi revelada ontem.

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: