O sangue novo da Associação

Ao contrário do que vinha acontecendo nas últimas plenárias, a da última terça-feira, que definiu pelo voto o novo presidente da Associação das Escolas de Samba da Cidade do Rio de Janeiro aconteceu de forma tranquila. Presidentes e representantes das 37 escolas de samba da entidade escolheram pro voto secreto seu próximo comandante daqui pra frente. 19 dos 37 votos apontaram a chapa liderada por Moisés Fernandes como a vencedora, com uma diferença de 8 votos para a segunda colocada. O vice-presidente será Sandro Avelar.

Após a divulgação do resultado, muitos aplausos e muita comemoração na sessão plenária, que se estendeu até a quadra da Em Cima da Hora, em Cavalcante. Lá, BANCADA DO SAMBA conversou com Moisés, que nos contou um pouco de como foi a espera para chegar ao momento da vitória e as primeiras medidas que pretende tomar para a organização do Carnaval 2013.

BANCADA DO SAMBA – Primeiras palavras do vencedor…
MOISÉS FERNANDES – Em primeiro lugar, eu quero agradecer ao Eduardo José, ao Fernando Leopoldino, pela contribuição para o mundo do samba, mas é preciso renovar e a mudança realmente assusta a quem ocupa um cargo como esse. Mas é para o bem do samba; vocês podem ter certeza que a Associação vai ter um novo futuro.

BS – A ficha já caiu?
MF – Olha, há 4 meses que a gente não dorme. A gente já não estava mais conseguindo sonhar. Então, ainda está tudo um pouco confuso, realmente a ficha ainda não caiu do que nós estamos representando a partir de hoje para o mundo do samba. Eu só digo uma coisa: nossa diretoria não vai decepcionar o mundo do samba porque nós estamos dispostos a manter a cultura popular, que é o samba, nosso patrimônio, que dá nossa visibilidade aí fora e nós vamos primar por isso. Eu agradeço a todos pela confiança.

BS– Faltando sete meses pro carnaval, o senhor considera esse tempo bom o suficiente para colocar o carnaval na rua do jeito que vocês planejam?
MF – Olha, eu acho que sim. Eu lembro de uma história de uma costureira de Nilópolis que dizia que o presidente da escola pedia a ela que costurasse algumas fantasias dentro do trem, a caminho do desfile para dar mais motivação. Ou seja, o carnaval feito em cima da hora é feito com muito mais vontade. Lógico que nós temos que começar bem cedo, mas nada impede que em 7 meses se consiga fazer uma boa obra.

BS – Quais as primeiras medidas que o senhor pretende colocar em prática?
MF – Em primeiro lugar, precisamos fazer o sorteio pro carnaval 2013, que está todo mundo cobrando. O resto a gente define com mais calma.

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: