Caprichosos, Cubango e Império da Tijuca se destacam na rodada de ensaios técnicos

O segundo dia de desfiles da Série A foi o foco principal do último fim de semana de treinos em 2012. Quatro das cinco escolas que se apresentaram no sábado e no domingo vão desfilar no sábado de carnaval e os ensaios dessas escolas tiveram bastante destaque pela força que mostraram na avenida para um público que aumentou consideravelmente em relação a primeira rodada.

A Caprichosos de Pilares foi a primeira a pisar na avenida no sábado. Foi o reencontro da escola com ensaios técnicos, depois de vencer o carnaval do falecido Grupo B. A Caprichosos mostrou na avenida o que vem fazendo em seus ensaios na quadra e em frente ao seu barracão e o canto forte dos componentes, embalados por um dos melhores sambas-enredo do ano, foi um ponto positivo do ensaio. A comissão de frente veio  com um coreografia ousada, na qual jogava para o alto um de seus bailarinos. O casal de mestre-sala e porta-bandeira Diego e Jackeline se apresentou logo após e mostrou todo entrosamento e delicadeza nos movimentos, na defesa do seu pavilhão.
As bossas da Bateria Venenosa de Pilares do Mestre Alexandre também foi responsável pra injetar mais ânimo nos componentes, que evoluíram muito bem durante toda a passagem da Caprichosos pela avenida.

A Acadêmicos de Santa Cruz fechou o sábado de ensaios, trazendo de volta à Marquês de Sapucaí o lendário intérprete Paulinho Mocidade, que foi o grande destaque da escola em seu treino oficial, dando grande potência e animação ao bom samba escolhido pela escola pro seu carnaval… mas parece que o restante da escola não acompanhou toda a animação do grande cantor e de sua equipe. Antes mesmo de se chegar a linha que marca o meio da passarela, a Santa Cruz cansou.  Segmentos importantes da escola não cantavam mais do mesmo jeito animado do começo do desfile. Muitos deles simplesmente andavam pela avenida. A defesa de quesitos importantes foi a grande preocupação da escola, que mostrou diantes das cabines de jurados apresentações seguras da comissão de frente e do primeiro casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira Eduardo Belo e Thaísa Barros.

veja mais fotos dos ensaios em facebook.com/bancadadosamba

A segunda noite de ensaios técnicos foi aberta pela Paraíso do Tuiuti. A escola se manteve bastante animada durante sua passagem pela avenida, mas não conseguiu esconder problemas sérios de harmonia e evolução. A escola cantou muito pouco (o primeiro setor da escola passou mudo pela passarela) e mesmo com os tripés que marcavam os setores do desfile mostrou um conjunto bastante desorganizado, sem uma boa marcação entre as alas. Assim como aconteceu com a Santa Cruz no dia anterior, o foco principal ficou na desefa dos quesitos principais como bateria, comissão de frente e o casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira.

As coisas melhoraram com a chegada da Acadêmicos do Cubango, que antes mesmo do ensaio fez um show com a Bateria de Mestre Jonas, em frente ao setor 3. Muito mais ousada que a escola anterior, a Cubango colocou em prática o que vem fazendo nos ensaios em Niterói e o canto dos componentes foi uma marca da escola, empolgando o público que lotava os setores de frisas na passarela. Além da Bateria e da Harmonia, deve-se dar destaque à apresentação leve e confiante do primeiro casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira Marquinhos e Andréa e para o intérprete Marcelo Rodrigues, que junto com seu time de cantores sustentou muito bem o samba e foi um responsáveis pelo tom descontraído da passagem da Cubango pela Sapucaí.

Já debaixo de chuva, o Império da Tijuca encerrou a noite de desfiles com uma apresentação sensacional. Fazendo parte do time dos melhores sambas-enredo do ano, a escola entrou na avenida cantando alto, o que gerou certa surpresa, com o curto tempo que o Império teve para treinar seus componentes, antes de leva-los à Sapucaí. O destaque da noite fica mais uma vez para o trabalho realizado por Mestre Capoeira em sua bateria, que por contra do enredo Afro, levou um naipe considerável de atabaques, posicionados estrategicamente para a bossa do refrão principal. Peixinho e Jaçanã, primeiro casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira enfrentaram problemas com a fantasia que usavam, por conta da chuva, mas defenderam muito bem o quesito em frente às cabines de jurados. O conjunto da escola, como um todo, encerrou com grandeza a última noite de ensaios técnicos de 2012.

Os ensaios estarão de volta no dia 5 de janeiro, com os ensaios da Unidos do Viradouro, da Renascer de Jacarepaguá e do Império Serrano.

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: